BULLYING: CONVERSE COM SEU FILHO

16:04


Este é um assunto que deve ser muito bem explicado em casa, para que nossos filhos não sofram ou não venham a cometer esta maldade com alguém. Muitos de nós pais na nossa infância escolar, recebíamos apelidos dos quais não gostávamos, os colegas faziam brincadeiras nas quais todos riam muito de nós ou eramos nós que fazíamos com eles, enfim... O fato é que quando se passava dos limites, tudo era resolvido na escola, contando aos nossos pais ou entre nossa "turminha", e ninguém sabia o que era bullying. Porém hoje muitas das "brincadeiras" acabam na delegacia. É necessário que fiquemos atentos ao comportamento dos nossos filhos, que possamos participar da vida escolar. Sei que nos dias de hoje é tudo muito corrido, e as vezes não há nem tempo de olhar o caderno deles. É uma pena, pois se nós não dermos valor ao que eles aprendem, qual a finalidade de cumprirem suas tarefas? Procure conversar com seu filho(a), preste atenção em seu comportamento e dependendo da criança ou adolescente, não vá direto ao assunto. Comece perguntando sobre como são as brincadeiras na escola, como trata e como é tratado por seus colegas, professores e funcionários da escola.

O bullying é uma crueldade e muitas crianças recebem esta agressão não somente dos colegas da mesma idade, pode partir de um adulto como o próprio professor ou até de seus familiares. Se para um adulto é difícil lidar sozinho com vários tipos de assédios que também são uma forma de bullying, para uma criança é pior ainda. Por isso, é muito importante que você converse com seu filho.

* Passe confiança para seu filho(a), deixe-o seguro de que pode lhe contar tudo que o magoa
* Procure estar presente em reuniões escolares e conheça quem são seus colegas de escola
* Se não puder, procure ir à escola em outro momento
* Oriente seu filho explicando que não deve cometer bullying contra ninguém
* Ouça-o quando ele quiser conversar
* Lembre-o sempre de que é preciso respeitar todos os funcionários da escola, porém se algum abusar da autoridade que ele comunique à você
* Não o repreenda na frente dos colegas, resolva tudo discretamente apenas com quem interessar

Precisamos cuidar da autoestima de nossos filhos, porém não podemos permitir que eles destruam a autoestima de ninguém. O bullying pode deixar marcas para o resto da vida. Não deixe que seu filho sofra, proteja-o, mas também ensine-o que ele não precisa diminuir com palavras ou agredir fisicamente o colega ou quem quer que seja, para ser melhor. Afinal quem tem uma atitude como esta, consegue ser apenas a pior pessoa do mundo.

* Não podemos esperar que outros tenham a atitude de proteger e educar nossos filhos, este papel é somente nosso. Devemos ter orgulho disso: Nós somos capazes!

Beijos e até a próxima!
Michele.   

You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook